A nova técnica, desenvolvida por médicos gaúchos, consiste em uma cirurgia e tratamento com medicamentos; em último caso, é necessário um transplante de pulmão. A doença, provocada na maioria dos casos pelo cigarro, causa falta de ar e pode prejudicar até as tarefas mais simples. A ideia dos especialistas é levar o procedimento, que ainda não é feito no SUS, para outros Estados.

Fonte: R7